Skip to content


Discurso do Presidente Barack Obama no Brasil

Deixemos claro: este artigo tem apenas o objetivo de analisar a oratória do Presidente Obama no seu discurso realizado no Brasil, não discutirei o contexto político, deixo este ponto para os especialistas da área.

Obama foi merecedor dos aplausos finais. Simpático, natural e bem articulado. Nas suas apresentações em público ele transmite segurança e credibilidade. No Brasil, dia 20 de março, não foi diferente. Bem preparado, o Presidente dos Estados Unidos realizou uma apresentação eficaz. Abaixo listei as características positivas do discurso.  Aprimore sua percepção da comunicação verbal, perceba o que é bom, porque é bom e quando é bom.

 

Conquista no início: Logo nos primeiros minutos Obama conquista a plateia por meio de palavras em português, expressão facial simpática, menção à paixão nacional e uma história particular sobre o Brasil.

Teleprompter discreto: Ele utilizou discretamente os recursos audiovisuais sem parecer uma “muleta” na sua apresentação. Obama não parece “ler” o teleprompter,  mantendo as  entonações diferentes, as pausas e contato visual com a plateia. Isto porque ele preparou-se para falar.

Roteiro invisível: Obama possuía o roteiro impresso no púlpito. Muitos poderiam dispensar o roteiro impresso, visto que ele tinha o recurso do teleprompter. Obama esperto… E se o teleprompter resolve dar um probleminha? Por isso ele mantinha o famoso e indispensável: plano B. Pode perceber que durante o discurso ele folheia o roteiro para mantê-lo no mesmo ponto do teleprompter, assim ele poderia ser utilizado, caso fosse necessário.

Gestos eficientes: Durante todo o discurso o Presidente Obama gesticula de forma natural e elegante. Os gestos são variados e utilizados para enfatizar palavras e momentos importantes do discurso. Muitas vezes, as pessoas deixam de gesticular no púlpito. Gesticular enriquece a expressão corporal do orador e mantém a plateia envolvida durante sua apresentação.

Expressão facial adequada: A expressão facial esta diretamente ligada com as emoções do orador. As emoções que ele quer transmitir para seus ouvintes. Percebam como a expressão facial do Presidente Obama, no início do discurso, é mais descontraída e sorridente. Depois sua expressão facial se adéqua à seriedade dos assuntos abordados.

Pausas sábias: Barack Obama adora as pausas. Elas usadas em excesso podem deixar o ritmo do discurso lento e cansativo. Mas o presidente sabe utilizá-las com sabedoria. As pausas quando bem colocadas, enfatizam as frases e palavras posteriores, além de fornecer tempo para a plateia absorver o conteúdo do discurso.

Palavras em português: Quando um estrangeiro fala a língua dos ouvintes, demonstra preparação, simpatia e respeito. É impossível ouvir um estrangeiro se esforçar para falar algumas palavras em português e não sorrir. Pronto, ele te conquistou.

 Olha para lá, olha para cá: Nenhum teleprompter ou roteiro tirou de Obama uma das qualidades mais importantes da comunicação verbal: o contato visual. Ele distribuiu o olhar durante toda a sua apresentação.

Identificou seu público: O Presidente Barack Obama conhecia seus ouvintes brasileiros. Mencionou palavras em português, o futebol, Paulo Coelho, Jorge Ben Jor. O discurso para ser bem sucedido deve ser focado, personalizado. Pense sempre: pra quem você vai falar.

Concluiu com vigor: Obama citou um trecho da obra  “As Valkirias” do escritor Paulo Coelho.
 “Acreditamos nas palavras de Paulo Coelho, um de seus mais famosos escritores, que com a força de nosso amor e nossa vontade, podemos mudar nosso destino. E também o destino de muitos outros”

Aumente sua percepção com discursos e apresentações realizadas. Analise os apresentadores. E lembre-se: na oratória a boa notícia é que assim como o Presidente Obama você pode falar bem em público. YES, WE CAN!

Posted in Artigos, Discursos.

Tagged with , , , , .


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.